A vacinação é o método mais eficaz para a prevenção de uma série de doenças graves que infelizmente estão espalhadas por aí. 

Para você entender mais sobre o assunto, vamos falar sobre as vacinas recomendadas, o que cada uma combate e a partir de quando seu gato pode tomar, não deixe de conferir!

Para ser vacinado, o gato deve estar saudável e vermifugado. A primeira dose só pode ser dada a partir dos 60 dias do bichano, para evitar que os anticorpos passados da mãe para o filhote interfiram na eficácia da imunização, consulte o médico veterinário da sua confiança para te orientar da melhor forma. 

Lembre-se: nunca é tarde para proteger seu gatinho, mesmo se ele já for adulto, o vacine e mantenha a saúde do seu pet em dia. 

Tipos de vacinas

A vacina antirrábica anual é obrigatória por lei, deve ser administrada durante toda a vida do gato, pois trata-se de uma doença sem cura e fatal para os animais. Por ser uma zoonose, pode ser transmitida para outros animais e pessoas. 

Existem vacinas, que apesar de não obrigatórias, são extremamente importantes e que podem fazer parte do protocolo de vacinação do seu gato, dependendo da orientação do médico veterinário. As mais conhecidas são:

  • Vacina Tríplice (trivalente)

Mais conhecida como V3, ela protege contra duas das doenças mais comuns nos gatos: 

  • Rinotraqueite felina - altamente contagiosa, seus sintomas são como de uma gripe, espirros, secreções nasais, dificuldade para respirar, febre e falta de apetite. 

  • Calicivirose felina - altamente contagiosa, atinge diretamente o sistema respiratório e é uma das mais graves. Seus sintomas também são como de uma gripe, além dos que falamos acima, ela também tem como sinal diarreia, gengivite, ferimentos na boca e no focinho. 

A V3 também protege contra a panleucopenia felina (comum em filhotes) que é uma doença viral e fatal que causa no gato febre, vômitos, diarreia e falta de apetite. Seu quadro é muito grave, pois ataca o sistema digestivo e sanguíneo.  

  • Vacina Quádrupla 

Mais conhecida como V4, previne as mesmas doenças que V3, citadas acima e ainda protege o gato contra Clamidiose Felina. Causada por uma bactéria, a infecção atinge principalmente os olhos e o sistema respiratório dos gatinhos.

Quanto aos seus sintomas, muitos gatos que têm a bactéria no organismo podem não apresentar sinais clínicos. Os bichanos que mostram sintomas da infecção respiratória costumam ter, principalmente, olhos vermelhos e inchados, com muita produção de secreção, corrimento nasal, espirros e tosse.

A principal forma de prevenção é a vacinação. Consulte o médico veterinário do seu pet caso queira entender melhor.  

  • Vacina Quíntupla  

A V5 previne as mesmas doenças que a V4 (citadas acima) e também a Leucemia Felina, que é a causa de um dos mais altos índices de mortalidade entre gatos. 

Causada pelo vírus FeLV compromete as defesas imunológicas, deixando os bichanos vulneráveis a anemia grave. 

Os sintomas são perda de peso, animal apático, diarreia persistente, imunodeficiência e tumores em células linfáticas. Faça o teste para saber se o animal já é portador do vírus. 

A prevenção da Leucemia nos gatos pela V5 é essencial para aumentar as chances de longevidade de seu gato. É importante que você consulte o médico veterinário e fale melhor sobre ela, pois nem todos os felinos podem receber a V5. 

  • Antirrábica

Embora nos dias de hoje, a raiva seja uma doença menos comum, ela ainda é uma grande preocupação, pois é incurável e fatal. É considerada uma zoonose, portanto pode afetar os seres humanos. 

A vacina antirrábica é ainda hoje, a sua única forma de prevenção. 

Qual a frequência correta de vacinas para gatos?

Uma das dúvidas mais comuns. Primeiramente, os gatos devem ser vacinados a partir dos 60 dias de vida com a vacina polivalente (V3, V4 ou V5). 

A segunda dose deve ser aplicada de 21 a 30 dias após a primeira.

Em alguns casos, uma terceira dose de V4, pode ser recomendada pelo médico veterinário. Ela deve ser aplicada 30 dias após a segunda dose, para uma melhor resposta imunológica.

A partir dos quatro meses, eles devem tomar a vacina contra a raiva. 

  • Adotei meu gato e não sei quais vacinas ele já tomou ou não, o que fazer?

Primeiramente você deve ter o acompanhamento de um médico veterinário para receber a orientação correta. Mas o processo de vacinação deve ser o mesmo, com uma dose contra raiva e 2 a 3 doses de V4, com o mesmo espaçamento entre elas. 

E claro, revacinar anualmente, até o final da vida do animal.

Lembram da V5? Que previne a Leucemia Felina? Não esqueça de consultar o médico veterinário do seu gato para confirmar se o seu felino tem a indicação para tomá-la. 

Reações

Não é frequente, mas se houver reações às vacinas são normalmente leves e de curta duração. O gato pode ficar com a região da picada dolorida e até mancar, mas é para passar em pouco tempo. 

É essencial que você sempre comunique seu veterinário sobre qualquer reação ou comportamento anormal. 

E aí pessoal, viram como a vacinação é importante para os gatos? Se tiverem qualquer dúvida, escreve aqui embaixo nos comentários que nós te respondemos :)