O segredo para um tratamento efetivo em caso de complicações de saúde com nossos pets é o diagnóstico precoce e o começo imediato no tratamento, assim como acontece com os humanos.  Desta forma, ficar atento aos sintomas e comportamentos diferentes que podem indicar o surgimento de algum problema é indispensável aos donos que zelam pelos seus animaizinhos.

Toda doença dá indícios em seu surgimento, e a prevenção é o melhor remédio. A castração evita alguns problemas, como, por exemplo, a ocorrência de alguns tumores e o controle de natalidade dos animais. Portanto, é muito importante acompanhar periodicamente a saúde de nossos melhores amigos, com idas frequentes ao consultório veterinário. Agindo desta forma, evitaríamos centenas de animais de rua, doenças precoces, sem falar nas centenas de animais que são sacrificados anualmente nos canis municipais. É muito triste permitir que os animais paguem com a vida o preço da incoerência.

Será que é a melhor opção?
A castração surge como uma alternativa de prevenção a diversos transtornos no sistema imunológico do animal. Porém, há alguns mitos sobre esta prática. Engana-se quem acredita ser um ato brutal, afinal, a castração é sucedida com anestesia, pontos e medicamentos anti-inflamatórios, não sendo uma violência com os pets. É preferível deixar seu animal vulnerável a procriação indiscriminada e depois ficar sem saber o que fazer com tantos filhotes? Pois bem, abandono é crime, vai além da violência. Em um cenário de milhares de animais deixados pelas ruas, se o seu felino ou canino não é castrado, ele pode cruzar com diversas fêmeas. Já elas, terão cada uma em média cinco filhotes que ficarão abandonados, sendo que cada filhote, se não for adotado e castrado, também irá conceber mais filhotinhos. Além disso, algumas outras lendas são respondidas pelos especialistas: a dieta e a falta de exercícios são as maiores razões para a obesidade, não a castração. Já na questão de masculinidade e guarda do local, o animal macho continua copulando normalmente, inclusive, muitos cães e gatos castrados fazem isso, a única distinção é que o ato não deixa a fêmea prenha. Ou seja, a prática não acaba com o instinto de defesa do território, pois o cão castrado vai continuar sendo um ótimo guarda do local onde vive. A Nofaro pode lhe auxiliar com a castração de seu pet, com planos de saúde que têm cobertura deste procedimento. Confira!

Câncer de mama: uma atenção maior com as fêmeas
Não são apenas elas que sofrem, os machos também são afetados mesmo que em menor escala.  Mas quem tem uma gatinha ou uma cachorrinha sente ainda mais as preocupações constantes com sua saúde. Ao criar uma fêmea, o seu dono precisa estar ciente dos cuidados que ela exige. Existem métodos como pílulas anticoncepcionais e injeções, entretanto, não é nada recomendado. Basta um único descuido e a fêmea fica prenha, fora as complicações hormonais que trazem más consequências. Assim sendo, a castração é vista como o método mais apropriado na contracepção das pets.

A maior ocorrência de câncer de mama, uma das doenças mais comuns entre fêmeas, ocorre com as que não tiveram filhotes, não são castradas e as que tomam anticoncepcionais. Como a porção hormonal delas é um dos grandes responsáveis pelo aparecimento de disfunções que podem influenciar o surgimento da doença, controlar essa área é um importante passo de cuidado e responsabilidade. Logo, a prevenção mostra-se como o melhor caminho. Em países como os Estados Unidos, por exemplo, há vinte anos, não é constatado caso de câncer de mama em cadelas e gatas, considerando que lá existe uma política de castração antes do primeiro cio. Por aqui, podemos começar devagar. Por mais que hajam diversos fatores citados como contra, as consequências positivas em qualidade de vida dos nossos animais é uma questão já consolidada em países mais desenvolvidos e o índice de abstenção de tumores mamários é um fator que demonstra como essa prática é uma escolha esclarecida.  A castração animal diminui radicalmente a possibilidade de o animal adquirir qualquer tipo de doença em seu sistema reprodutivo. E quando realizada antes do primeiro cio, as chances de desenvolver um tumor de mama ao longo da vida caem para 0,5%.

Atitude de carinho
“Quando a gente gosta é claro que a gente cuida”, não é mesmo? Por mais zeloso que sejamos, dificilmente seremos totalmente capazes de prevenir que nossos pets fujam e procriem com outro animal, sendo difícil atestar que todos os filhotes consigam encontrar novos lares e donos que não irão abandoná-los ou reproduzi-los de forma inconsciente. Afinal, o desejo sexual em cães e gatos não sucede da mesma maneira como em humanos. Não há rotina na libido dos animais,  é um fator movido por hormônios e odor de cio das fêmeas, além disso, não são racionais para medir consequências como nós, então precisamos mediar essas circunstâncias. Ao castrar seu pet, você tem vantagens comprovadas que contribuem para o bem-estar e a saúde dele. Essa mensagem deve ser passada adiante pois é um ato de amor. A Nofaro confia essa ideia a profissionais credenciados que também são donos e entendem ainda mais a importância da colaboração nessa causa. Com certeza, os pets agradecem! <3