Todos nós sabemos que os cães hoje em dia fazem parte de nossas famílias, e que eles são capazes de entender muito do que nós humanos estamos sentindo. Então, nós papais e mamães de cachorros sabemos a necessidade de entender a linguagem corporal de nossos amiguinhos e seus significados, já que é a única forma que eles possuem para se comunicar conosco.

Então para nos ajudar nisso, chamamos nosso amigo Wilson Domingues, que é adestrador de cães em Porto Alegre e Vale dos Sinos, para nos esclarecer tudo sobre linguagem corporal de cachorros! Chegou a hora de você entender como seu cachorro se expressa! Confira:

Com o decorrer de mais de 15 mil anos de domesticação, houve uma evolução muito grande no comportamento dos cães, principalmente no que diz respeito a eles compreenderem, muitos da linguagem corporal e expressão facial humana, passando a compreender se estão seguros ou não de acordo com os traços identificados através da nossa postura e linguagem corporal.

Apesar de toda a evolução existente na relação entre humano e cão, muitas pessoas ainda enfrentam conflitos diários com seus pets, por não entender o que a linguagem canina está tentando informar. Para entendermos melhor o comportamento dos nossos cães, precisamos partir de um ponto crucial, que é a radical diferença na forma de comunicação dos cachorros, comparado ao ser humano. Os cães se comunicam basicamente usando sua linguagem corporal, e essa comunicação é utilizada com outros cachorros e também com seres humanos, para manter o equilíbrio da sua matilha, para alertar perigos, mostrar que não gosta de algo ou mesmo para demonstrar afeto e confiança.

Para que você tutor, possa proporcionar o maior bem-estar para o seu cão, é muito importante que você entenda o que ele está tentando lhe dizer com a linguagem canina. Os sinais mais comuns e importantes, envolvem expressões que antecedem algum próximo comportamento e também os chamados Sinais de Calma.

  • Atento, alerta: Orelhas apontadas para a frente, rabo alinhado na altura do corpo, boca fechada, apoiando-se na ponta das patas dianteiras. Este é um sinal de alerta, que sempre antecede um próximo comportamento, seja ele de excitação, medo ou agressividade. Os cães fazem isso sempre que ouvem um barulho estranho, o tutor chegando em casa ou também quando avistam algum cachorro diferente no passeio. Fique atento, pois seu cachorro sempre irá reagir de alguma forma, logo após apresentar o sinal de alerta.

  • Relaxamento, neutralidade: cauda relaxada, boca aberta, cantos da boca relaxados, orelhas em posição natural ou levemente inclinadas para trás. Frequentemente vemos os cães nessa postura após realizar uma atividade física, ou quando estão se sentindo seguros e tranquilos com as pessoas e o ambiente em que se encontram. Sinais que o cachorro está feliz!

  • Ameaça ofensiva: cauda erguida e rígida, pêlos das costas arrepiados, cantos da boca pra frente, focinho franzido, orelhas para frente, peso na ponta das patas. Quando o cão apresenta essa postura ele está querendo informar que irá atacar mediante a menor provocação, ele se utiliza dessa linguagem corporal para parecer maior, com o intuito de afastar uma possível ameaça do seu território ou espaço pessoal.

  • Ameaça defensiva: Cauda entre as pernas, pêlos arrepiados, traseira levemente baixa, focinho franzido, pupilas dilatadas, orelhas para trás, corpo rebaixado. O cão que exibe essa postura, também é perigoso, porém devido ao medo que está sentindo, irá optar por fugir e só irá atacar se for encurralado. A grande maioria dos cachorros agressivos, apresentam essa postura de agressividade defensiva ou por medo.

  • Submissão ativa: Cauda baixa, corpo rebaixado, orelhas para trás, movimentos rastejantes, lambe a boca do cão superior na hierarquia, evita o contato visual direto. Os cães apresentam essa postura, quando estão tentando se livrar de uma possível ameaça, é comum eles agirem assim, logo após levarem uma bronca.

  • Submissão passiva: barriga para cima, cauda entre as pernas, cabeça virada de lado. O cão apresentará essa postura, frente a outro cão ou humano, do qual eles têm um alto nível de confiança.

Os sinais de calma, são essencialmente respostas a estímulos externos, que os cães usam para manter o equilíbrio do grupo, para mostrar que está estressado, incomodado, para diminuir a sua própria excitação ou para estabelecer confiança e amizade entre os membros do seu grupo, ou quando conhecem um outro cão ou humano. Vamos ver abaixo alguns dos sinais de calma mais comuns:

  • Bocejar: É um dos primeiros sinais de calma expressados pelos cães, logo no início de suas vidas. Esse sinal serve para o cachorro demonstrar que está incomodado ou estressado, devido a algum fator externo. É comum em filhotes, quando são pegos no colo, isso os estressa, pois não faz parte de sua natureza. Nunca confunda o bocejo com sono.

  • Desviar o olhar: É uma das formas mais utilizadas pelos cães, para avisar que estão se sentindo incomodados. Vemos esse calming sinal, quando alguém se inclina sobre o cão ou o abraça de forma invasiva.

  • Lamber o focinho: Este sinal representa que o cão está incomodando, nervoso com alguma situação. Se este sinal não for respeitado, o cão pode ou não vir a morder, como forma de afastar o fator que o incomoda.

 

  • Rosnar: É um aviso claro e conhecido de que o cão quer que você ou o outro cão se afaste, se não for respeitado, irá usar o seu último recurso que é morder.

  • Levantar a traseira: Esse sinal serve para o cachorro estabelecer amizade Oi convidar para uma brincadeira.

  • Virar de costas: Os cães se utilizam dessa linguagem para demonstrar incômodo, para se livrar de uma situação de estresse.

Para termos uma relação mais saudável e feliz com nossos amigos cães, é fundamental conhecer minimamente a sua forma de comunicação. Estabelecer uma relação saudável com os cães, implica em estudar sobre o mundo canino para proporcionar um real bem estar aos cães, que são verdadeiros membros da nossa família.