Eles têm cara de durões e corações de ouro! Já sabe de que raça de cão estamos falando? Hoje nós vamos conhecer mais a raça Buldogue e suas variações!
 
 
Os buldogues tem origem na Inglaterra. Antigamente, eram cães mais robustos e fortes, mantidos assim para as violentas lutas em ringues contra bois e touros, prática que deu origem ao nome da raça.
 
Felizmente, esse ato foi proibido em 1835. Após a proibição, a criação da raça diminuiu muito, mas os buldogues passaram a ser criados de forma mais livre, o que levou a ser o cão que nós conhecemos hoje, mais troncadinho, gordinho e dócil!
 
Foi nessa época também que os buldogues começaram a ser levados para outros países, o que deu a origem as suas outras variações de raça: buldogue francês, buldogue americano e a versão do nosso país: buldogue campeiro
 
O buldogue inglês é largo, troncadinho, de focinho achatado, pelo rente ao corpo e cheio de dobrinhas.
 
O buldogue francês é menor, tem as orelhas levantadas e menos dobrinhas no corpo. É considerado um cão de companhia
 
O buldogue americano é o que mais se assemelha ao buldogue inglês original, sendo mais forte e alto. Ele é um ótimo cão de guarda, auxiliar na caça, no pastoreiro e é considerado um ótimo companheiro para famílias.
 
O buldogue campeiro têm origem no sul do Brasil, onde foi criado para auxiliar no cuidado do gado nos campos. Por ser forte, também é um ótimo cão de companhia.
 
Os buldogues são conhecidos por serem dorminhocos, roncarem babarem e até peidarem bastante!
 
Se acostumados desde cedo, são ótimas companhias para crianças! Por serem mais fortes, eles não se importam com as brincadeiras um pouco mais brutas de crianças mais novas. Mas é importante que tenha sempre um adulto supervisionando a brincadeira.
 
Apesar de dormirem muito, podem ser companheiros bastante ativos e as vezes até destrutivos, por isso é importante educá-los desde cedo a não mastigarem tudo que veem pelo caminho!
 
É muito importante proporcionar caminhadas regulares ao seu buldogue, para queimar a energia, evitar a obesidade entre outros problemas de saúde.
 
Mas nada de exageros! Eles não podem fazer exercícios em excesso, consulte o médico veterinário para saber quanto de exercício é o ideal para seu cãozinho!
 
Outro cuidado importante é com a temperatura do dia, não saia com seu buldogue em horários muito frios ou muito quentes! Eles são animais braquicefálicos, isso quer dizer que suas vias respiratórias curtas, o que os fazem ter menos resistência ao calor e ao frio.
 
Essa característica também os fazem serem sensíveis a altitudes muito altas, por isso não é recomendado que eles façam viagens de avião.
 
Por terem a pelagem curta, é recomendado que os buldogues tomem banho de 1 a 2 vezes ao mês. Eles soltam bastante pelo! Por isso, é importante escová-los regularmente também.
 
Mesmo com banho mensal, é essencial fazer uma limpeza diária em suas dobrinhas faciais! Elas acumulam sujeira muito facilmente, que podem causar infecções dermatológicas. Procure adicionar à sua rotina esses hábitos com seu buldogue!
 
Por serem cães pesadinhos, não é recomendado que eles tenham o hábito constante de subir e descer de sofás e camas, para evitar problemas na coluna e nas articulações. Mas se este é o caso, você pode colocar uma escadinha ou uma rampa para ele ter acesso sem fazer muito esforço.
 
Leve seu buldogue regularmente ao médico veterinário, para que ele tenha uma vida saudável, feliz e longa!
 
Você tem um buldogue na família? Se sim, manda uma foto dele nos comentários! Até a próxima!