Você está com as vacinas do seu pet em dia? Pois saiba que esse é um hábito essencial dos donos que desejam uma vida longa e saudável para seu amiguinho de quatro patas.

Só que ao contrário do que a maioria das pessoas pensam, realizar o checklist completo de prevenção não significa apenas levar o pet até o veterinário e pronto. Isso porque sem os cuidados de um dono dedicado, uma lista com os nomes de vacinas ainda continua sendo apenas uma lista.

E se você está aqui, provavelmente é um desses donos que são zelosos pelos seus animaizinhos. Por isso, apresentamos o checklist definitivo com todos os passos para o momento pré e pós vacinas que alguém precisa saber. Vamos lá!

  • Ao adquirir um pet, procure entender a situação de sua saúde.

Ou seja, nada de adotar um cachorro ou gatinho sem perguntar quais vacinas ele já tomou. Se você apadrinhou um animal adulto, procure um veterinário para uma consulta básica onde possa entender melhor sobre o que é necessário para a vida dele. Se for o caso de um filhote, o ciclo de cuidados é ainda maior, já que os primeiros dias são de adaptação e o organismo nessa idade é bastante frágil.

  1.           Imprima a lista de vacinas que o seu peludinho deve fazer.

Como você pode perceber, há algumas vacinas que pedem reforço anual. Da mesma forma que devemos realizar aquele famoso check-up para saber se está tudo bem com a nossa saúde, os animais precisam desse mesmo cuidado.

Calendário de vacinas cães e gatos

  1. Entenda a diferença entre as vacinas éticas e não-éticas antes.

Não escolha uma vacina por ser mais barata. É preciso ter cuidado com profissionais que diferenciam aplicações entre “importadas” e “nacionais”. Legalmente, essa afirmação não é verídica, porque a diferença não está na origem da vacina e, sim, no procedimento de vacinação entre a logística e a participação do veterinário. Aplicar uma vacina qualquer um com um simples treinamento pode fazer, mas analisar, planejar e executar um esquema de imunização é trabalho para um médico veterinário. Por isso a vacina ética (ou leigamente chamada de importada) se refere, na verdade, à vacina profissional. Já a vacina não ética (também conhecida como “nacional”) é geralmente aplicada por pessoas que apenas trabalham em agropecuárias e não podem relatar o quadro completo de um pet.

  1. Respeite os prazos das vacinas.

Para que se tenha o efeito esperado, a data de vacinação precisa estar em dia. Assim como os exames para saber quais são as necessidades de procedimento e reaplicação devem acontecer para que a proteção do animal seja mantida.

  1. Supervisione.

Na transição entre as vacinas, é normal que o bichinho socialize com outros animais. Você não pode cortar essa fase por completo e isolar seu pet. Pois o momento de socialização é inerente ao desenvolvimento dele e acontece entre as datas de vacinação nas primeiras fases de vida. Mas observe bem! Deixe seu pet interagir com outros animaizinhos conhecidos e vacinados. E claro, evite o contato do seu bichano ou totó em ambientes públicos para que eles não estejam em proximidade com bactérias e vírus propícios de espaços muito comuns de convívio.

  1. Prepare seu amiguinho para ser vacinado.

Tenha certeza de que ele esteja saudável antes de qualquer aplicação de vacina. Se houver vermes, febre ou diarreia, espere ele se recuperar ou consulte um veterinário. Outra dica é ter um cuidado especial em relação ao estresse do animal, pois com o desgaste do deslocamento, ambientes diferentes e pessoas estranhas à sua rotina, o pet pode se mostrar um tanto estressado. Com essa situação em mente, mantenha a calma ao lidar com seu amiguinho. Não se preocupe, você, mais do que ninguém, sabe como se relacionar com ele.

  1. Esteja ciente de que complicações podem acontecer.

Muitos animais não apresentam qualquer alteração após as vacinas. No entanto, febre decorrente da aplicação, letargia, mal estar ou dor local são possibilidades comuns em até 48 horas. Se reações mais sérias surgirem, você deve voltar ao veterinário para medicar o pet. E o principal: não deixe dúvidas importantes serem respondidas por atendentes que não têm qualificação médica para isso.

  1. Aproveite momentos ao lado de seu amigo fiel e tenha certeza de que ele está seguro.

Missão cumprida! Quando você tiver dominado esse checklist, ficará bem mais fácil controlar as vacinas do seu bola de pelos. Assim, a certeza de uma vida longa e saudável para ele é bem maior.

Passeios, brincadeiras, amor e muita diversão estão por vir! E a Nofaro está aqui para apoiar essa dupla incrível que vocês formam. Quando surgir uma nova preocupação, conte com nossos planos de saúde e profissionais qualificados. Conheça as mais de 40 credenciadas Nofaro.