Se preferir, você pode ouvir ouvir essa matéria no player abaixo!

Você já olhou para o pelo do seu pet e encontrou pulgas? Ou foi recolher as fezes dele e se deparou com vermes? 

Infelizmente, essas situações são comuns para pais e mães de pet. Nesses momentos, é comum dúvidas surgirem:

“De quanto em quanto tempo dou o vermífugo?” 

“Qual é a diferença entre tantos tipos de antipulgas que têm no mercado?”

 “Não estou conseguindo dar o remédio para meu cachorro ou gato, e agora?” 

Para solucionar as principais questões quando o assunto são medicações contra vermes e pulgas, convidamos o Dr. Fernando Lorentini (CRMV RS 15680) para responder nossas perguntas sobre o assunto.

O que é o vermífugo?

O vermífugo (anti-helmíntico) é o principal auxílio para proteção do pet contra vermes, mas muitos tutores não dão a devida importância ao mesmo. Ele serve para proteger os animais de vermes que, em muitos casos, podem desencadear doenças como anemias e alterações gastrointestinais, ou mesmo, em casos mais raros, levar a problemas no coração, no pulmão e nos rins. A maioria dos vermífugos, hoje em dia, combatem os principais tipos de verme, como os nematódeos e os cestódeos. Já nem todos combatem a diroflaria immilis (conhecido como verme do coração), que é transmitido também por mosquitos como aedes aegypti, culex, anófeles e ochlerotatus.

Como escolher qual vermífugo dar ao meu pet?

Para escolher o vermífugo adequado, é muito importante procurar um médico veterinário, para que o mesmo lhe indique o vermífugo ideal para cada espécie e idade.

Obs: Muitos donos de pet vão em agropecuárias para perguntar qual vermífugo dar. Isso é muito errado! Somente um médico veterinário saberá analisar o animal adequadamente para prescrever o vermífugo certo.

Como dar o vermífugo ao meu pet?

Geralmente uso o protocolo de vermifugação em meus pacientes da seguinte forma:

Gestantes:

1 semana antes do parto;

3 semanas após o parto, assim, iniciando o protocolo de vermifugação dos filhotes.

Filhotes:

15 dias de vida;

30 dias de vida;

45 dias de vida;

60 dias de vida;

Obs: geralmente, quando os filhotes não tem vermifugação antes dos 45, 60 dias, faço um protocolo, no qual deve ser dado uma dose diária durante 3 dias seguidos e uma dose única após 15 dias da 3ª dose.

Sendo assim, deve ser feita a vermifugação de 3 em 3 meses até atingir a fase adulta.

Adultos:

Deve-se dar vermífugo de 6 em 6 meses.

Obs: no caso de verminose intensa, repete-se o protocolo de 1 dose (dia), durante 3 dias, e uma dose (única) após 15 dias. Nestes casos deve ser realizado exame de fezes para confirmar a desinfecção.

E como fazer meu cão/gato ingerir o medicamento?

Existem vários métodos de se dar vermífugo para o pet, alguns são escolher vermífugos palatáveis (eles têm sabores e o animal, na maioria das vezes, os ingerem sozinhos), colocar no meio de petiscos (próprios para animais de cada espécie), existem também aplicadores de comprimidos que são muito fáceis de utilizar e, dependendo de cada pet, existem vermífugos líquidos e comprimidos.

Posso dar vermífugo e antipulgas no mesmo dia para meu pet?

Pode sim. Porém, se os dois forem via oral, devem ser em horários diferentes para minimizar a possibilidade de ocorrer vômito e acabar perdendo o medicamento.

Como prevenir meu cachorro ou gato de ter vermes?

A prevenção de vermes, como dito anteriormente, é feita através de vermífugos, e para que isso ocorra o mesmo tem que estar em dia, assim sendo, feito corretamente o protocolo de vermifugação.

Como saber que meu pet está com vermes? O que fazer quando identificar?

Na maioria das vezes, identificamos os vermes através das fezes, alguns animais excretam os vermes pelas fezes, assim, ficando visível. O ideal é levar as fezes até o médico veterinário, para que ele solicite um exame parasitológico de fezes, para avaliar o tipo e estágio dos vermes e assim ele lhe passar o vermífugo que trata aquele tipo de verme.

Vermífugo com antipulgas são confiáveis?

A princípio sim. Contudo, alguns não são amplos e acabam não fazendo efeito na maioria dos vermes.

Humanos também precisam tomar vermífugo?

Humanos também devem tomar vermífugos anualmente. É importante procurar um médico, para melhor se informar.

Qual é a importância do antipulgas?

É muito importante que seu animal esteja protegido contra pulgas. A pulga gera incômodos e muitas vezes doenças como DAPP (Dermatite alérgica à picada de pulgas). Além disso, alguns cães acabam apresentando vermes como Dipyilidium caninum e Dipilidose canina através das pulgas, como elas são hospedeiros dos mesmo. Em gatos podem desenvolver micoplasmose felina, anemia e DAPP.

Qual é a diferença dos principais tipos (comprimido, coleira, pepita, spray), quais são os benefícios, custo, duração e desvantagens?

Existem vários tipos de antipulgas no mercado pet, desde coleira até comprimido, a diferença vai desde a duração do produto até a composição do mesmo. Alguns protegem contra alguns vermes, mosquitos, carrapatos, pulgas, e outros são específicos para cada causa a ser protegida. Existem vários valores de antipulgas, desde R$ 30,00 até 300,00 reais, tudo isso varia segundo durabilidade, benefício de proteção, tipo de produto e  da marca. Como todo medicamento (o antipulgas não deixa de ser um), podem ocorrer efeitos colaterais como reação alérgica a algum componente do produto, ou até mesmo o animal ser resistente aos componentes.

Antipulgas também previne carrapatos?

O antipulgas não previne contra carrapatos porque são componentes diferentes. Nestes casos, existem produtos que protegem contra os dois. Deve-se procurar sempre um médico veterinário para lhe auxiliar na escolha do melhor medicamento antipulgas de acordo com seu pet.

Que outros cuidados preciso ter para evitar pulgas em casa?

Dedetizar o quintal, a casa e o local onde o pet habita. É importante lembrar que o animal deve estar ausente do local na hora da dedetização, para que não haja risco de intoxicação ou de envenenamento.

Sempre usar produto de uso veterinário específico para cada tipo de ação e sempre procurar um médico veterinário, que é o profissional ideal e recomendado para lhe auxiliar a cuidar do seu pet e do local onde ele vive. Assim o seu pet levará uma vida tranquila e saudável.

Ah, e para evitar que seu pet volte a ter pulgas e vermes, lembre-se de higienizar suas patinhas depois dos passeios da rua! Clique aqui para saber e descubra como fazer a limpeza de forma correta e segura!

Dica extra: como economizar no veterinário

Nãao precisa mais se preocupar, agora existe um plano de saúde pet para que você possa levar o seu cachorro ou gato muito mais vezes ao veterinário. Conheça a Nofaro, proteja seu pet e comece a economizar com gastos básicos. 

Quero conhecer