Ração ou comida feita em casa? Qual a melhor opção?


Você já deve ter se perguntado sobre qual a melhor opção para o seu pet: ração industrializada ou comida caseira? É fato que a ração proporciona maior praticidade, além de apresentar no rótulo todas as informações nutricionais contidas ali. De acordo com especialistas, o recomendado é que a alimentação dos cachorros contenha, de uma forma geral, 35% de carne desossada, 35% de carboidratos e 30% de vegetais.

Entretanto, se a ração caseira for preparada corretamente, pode alcançar os níveis de exigência de uma ração premium. Os cães, apesar de terem preferência por carne, são onívoros - ou seja, comem todos os tipos de alimentos, assim como nós, seres humanos. Existem algumas restrições que precisam ser observadas, como o chocolate, que contém substâncias estimulantes e podem ocasionar problemas cardíacos, alterações urinárias e também hipertensão arterial. O abacate também pode ser uma fruta tóxica e causar obstrução intestinal e intoxicação alimentar, assim como os temperos em geral.

Outro fator para você ficar atento é a umidade da alimentação: as rações disponíveis no mercado apresentam um nível de, em média, 10% de água. Já a dieta caseira costuma ter um índice de 70%. Trata-se de uma grande diferença. Se o animal consumir somente ração, isso pode prejudicar o seu sistema urinário, além de desgastar os rins. Grãos como milho, soja e trigo são triturados e misturados crus nas rações, o que pode ser alergênico para os animais. Outras fontes de carboidratos podem ser bem interessantes no preparo da ração caseira como inhame, aipim, mandioquinha e batata doce.

A comida caseira conta ainda com a vantagem de não possuir nenhum tipo de produto químico, como conservantes e corantes, subprodutos comumente utilizados na indústria das rações.

Esperamos que as informações fornecidas aqui tenham auxiliado você a tomar a melhor decisão em relação à alimentação do seu cãozinho. Confira a seguir uma receita que separamos para você fazer em casa nessas férias para variar um pouco o cardápio do seu pet.

Ingredientes: Vagem picada; chuchu; quiabo; abobrinha; cenoura em cubos; brócolis; inhame; batata doce; vísceras de carne bovina; carne bovina moída; sardinha inteira; complemento de cálcio; levedo de cerveja.

Modo de preparo: Em uma panela refogue um pouco de carne para soltar a gordura. Depois, refogue a abobrinha, cenoura em cubos, brócolis, vagem picada, chuchu e quiabo. Tudo sem tempero, sem sal. Depois coloque carne moída crua, inhame cozido e batata doce cozida. Incluir o peixe é fundamental para garantir ômega 3 ao cão. Ao fim, misture o complemento de cálcio e o levedo de cerveja e sirva.