As pessoas costumam ter muitas dúvidas em relação à castração de seus pets. Como é o procedimento, a recuperação, quais cuidados tomar e principalmente, se há riscos para a saúde do pet. No primeiro post da nova série “Dica Nofaro”, vamos esclarecer algumas dessas dúvidas.

A castração é um processo cirúrgico realizado para esterilizar os animais. Não é um procedimento que provoque sofrimento ao animal, visto que é efetuado com anestesia e com todo cuidado médico necessário. Assim como toda cirurgia, a castração envolve riscos e a situação de saúde de cada pet deve ser avaliada individualmente. A castração é um processo aconselhado e indicado para a prevenção de uma série de problemas. O procedimento é indicado para o controle de natalidade, mas também para a prevenção de doenças como alguns tumores, incluindo o câncer de mama no caso das fêmeas. A maioria dos especialistas orienta que a castração seja realizada antes do primeiro cio do animal, para evitar a produção dos hormônios, diminuindo o risco de possíveis doenças.

A recuperação do animal é bastante tranquila. Entretanto, é necessário que o proprietário do animal siga à risca as recomendações do veterinário, pois cada animal precisa de um cuidado e atenção únicos. A recuperação consiste basicamente na ingestão de antibióticos nos horários corretos definidos pelo veterinário, higienização, curativos locais e restrição de exercícios que possam comprometer a cicatrização e recuperação. E claro, uma boa dose de carinho nunca é demais. Além de prevenir algumas doenças, o controle reprodutivo é outro fator que leva as pessoas a castrarem seus pets. É um procedimento importante, pois é o único que garante um controle de natalidade efetivo. Outros métodos, como injeções e anticoncepcionais, além de não serem 100% seguros, ainda apresentam o risco de alterar o nível hormonal do animal, uma das principais razões do câncer de mama.



 

A reprodução não controlada dos pets pode ser um problema, como sabemos. Filhotes necessitam de uma atenção especial e, assim como a chegada de um filho, é necessário que haja um certo planejamento. Sem contar o risco de um animal acabar reproduzindo-se com animais de rua e os filhotes serem abandonados ou sofrerem maus-tratos. Dessa, forma, a Nofaro reafirma que a castração é o melhor método de controle reprodutivo nos pets e um procedimento importante na prevenção de diversas doenças. Não é um ato violento ou cruel e ajuda a garantir a saúde e bem-estar não só do seu cãozinho, mas de toda a comunidade, ao controlar a possibilidade de reprodução. Tomando os cuidados necessários, os riscos são baixos e os benefícios valem a pena. Confira mais sobre o assunto no nosso primeiro vídeo “Dica No Faro”. A Nofaro pode auxiliar na castração do seu pet, com planos de saúde que oferecem cobertura desse procedimento.

Entre em contato e confira!