Outubro é o mês de prevenção ao câncer de mama. Tão temida por seres humanos, a doença atinge não só mulheres, mas também o mundo animal. São muitos os casos de tumores mamários em pets, sendo mais comuns em fêmeas do que machos e com maior probabilidade de malignidade em gatas, principalmente não castradas, do que em cadelas. Mas não se apavore! Há diferenças nos efeitos causados pela doença em pets e humanos.

Quando diagnosticados previamente, as chances de cura de cachorros e gatos aumentam, e os tratamentos revelam-se mais eficazes. Portanto, é preciso estar atento aos sinais e possíveis sintomas de câncer em seu animal de estimação a fim de prevenir e facilitar a recuperação. 

Sintomas do Câncer de Mama em Cadelas e Gatas

O surgimento de tumores em cachorros e gatos está ligado a uma série de fatores como raça, idade, alimentação e genética, por exemplo. Não há uma causa única, e a chegada da doença é imprevisível, ou seja, qualquer pet pode desenvolver câncer de mama. Por isso, a importância de consultas periódicas para manter a saúde do animal sempre em dia e preveni-lo dessa e de outras complicações.

Em pets, os principais sintomas de câncer de mama são dores, inchaço, perda de apetite, desânimo e surgimento de caroços. Quando identificados, devem ser analisados por profissionais veterinários e tratados com urgência por especialistas em oncologia pet. Quanto antes o diagnóstico, melhor. Qualquer tipo e tamanho de caroço deve ser investigado e, se preciso, tratado.

O tratamento: como funciona?

Para saber a opção ideal de tratamento de acordo com o tipo de câncer de cada pet, é preciso saber em qual estágio da doença o cachorro ou gato se encontra. No caso de tumores malignos, recomenda-se a remoção cirúrgica da mama afetada, reduzindo, assim, o risco de metástase.

O preço médio da cirurgia de câncer de mama para cachorros e gatos varia de R$ 1500 a R$ 3500. Em graus elevados de malignidade, pode, ainda, haver a necessidade de aliar a cirurgia ao uso de medicamentos quimioterápicos. Mas não se desespere! A quimioterapia em pets é efetiva e menos agressiva que em humanos. Com o avanço da oncologia veterinária, as chances de cura, também, são altas, portanto não há motivo para medos e preocupações.

Você, tutor, deve cumprir seu papel de cuidado com o animal de estimação e estar atento às mudanças relacionadas a doenças como o câncer. Assim, você toma as medidas necessárias de tratamento e evita que seu cachorro ou gato tenha maiores complicações. Além disso, a alimentação adequada também pode ajudar no tratamento de pets com câncer, podendo controlar e, até mesmo, curar a doença. A dica é substituir a ração por alimentos naturais que incluam vegetais, proteínas e gordura boa. O hábito contribui não apenas para o controle do câncer, mas também evita problemas de diabetes e alergias.

Amor e carinho por parte dos tutores também contribuem para a boa recuperação do animal de estimação em momentos difíceis como este. Portanto, o cuidado com os pets deve ser mantido e ressaltado durante a fase de tratamento.

Saiba como prevenir.

Como forma de prevenção do câncer de mama em cachorros e gatos, a castração precoce ajuda a reduzir as chances da doença, principalmente quando realizada antes do primeiro cio, já que o estímulo hormonal favorece a formação de tumores. Os valores da castração variam de R$ 650 a R$ 1.000 em clínicas conveniadas Nofaro em Porto Alegre (RS). Já em São Paulo (SP), os preços variam entre R$ 1.100 e R$ 1.600. Para animais não castrados, recomenda-se apalpar as mamas do pet a fim de identificar possíveis nódulos e, se preciso, procurar a ajuda de profissionais veterinários.